quarta-feira, agosto 01, 2007

Humor em tempos terriveis

O holocausto ainda hoje é um dos assuntos mais fascinantes da história, Me intriga e incomoda a realidade desse fato. E por outro lado, sinto como se eu tivesse uma ligação cármica com esse acontecimento e as circunstâncias que o contextualizam.
Imaginar que o humor sobreviveu mesmo nos campos de extermínio me provoca uma sensação estranha, mas reconfortante. Quando tomei conhecimento das manifestações humoristicas que transcrevo a seguir me constrangi imaginando não poder acha-las engraçadas quando lembrava a situação e o lugar em que foram formuladas e contadas.
Mas por outro lado, ouvi-las fez com que minha admiração por essas pessoas, que apesar de tudo não abandonaram sua fé e por essa religião tão linda e tão incompreendida só aumentasse.

A certa altura, os nazistas fecharam todos os cabarés. A maioria dos artistas foi mandada para os campos, onde eventualmente os cabarés reapareciam. Em "Dachau" uma peça satirizando os nazistas foi encenada durante seis semanas no verão de 1943. O personagem principal, chamado Count Adolar, não era mais que uma caricatura de Hitler. Os SS sentavam-se bem em frente ao palco como "convidados de honra."
Rudolf Kalmar, o escritor da peça, sobreviveu ao campo e se tornou um ator popular na Alemanha pós-guerra. Outro sobrevivente descreve os efeitos dessa peça nos prisioneiros: "Muitos daqueles que sentavam-se atrás dos SS e riam a plenos pulmões, não puderam mais experimentar um só dia de liberdade. Mas mesmo eles, que foram assassinados por rir, tiravam daquilo um alivio para a sua situação. . . . eles tinham uma certeza quando riam naquelas noites: "Nós fizemos algo para dar força aos nossos irmãos. Nós fizemos os nazistas pareceram ridículos."

E também se contavam anedotas:

"Goebbels estava visitando escolas Alemãs. Em uma ele pediu aos estudantes que recitassem os "slogans" patrióticos.
"Heil Hitler," gritou uma criança
"Muito bem" disse Goebbels.
"Deutschland über alles," outro menino disse.
"Excelente. Mas que tal um slogan mais forte agora?"
Uma mão se levantou, e Goebbels deu-lhe a palavra.
"Nosso povo viverá para sempre" o garotinho disse
"Maravilha," exclamou Goebbels. " Qual é o seu nome rapazinho?"
"Israel Goldberg.""

"Vários soldados nazistas invadiram uma igreja em meio ao culto de domingo de manhã.
"Meus irmãos Alemães," Começou o lider. "Eu estou aqui interessado na pureza racial. Nós toleramos não-arianos por muito tempo, E agora devemos nos livrar deles. Eu ordeno que todos aqueles cujas mães são judias saiam."
Vários fiéis levantaram-se.
"E agora eu ordeno o mesmo para todos cujos pais são judeus."
Nesse momento, o pastor pulou do pupito, agarrou o crucifixo e disse:
"Irmão, agora é hora de você e eu darmos o fora."

"Como os exércitos de Hitler perdiam muitas batalhas, ele perguntou a uma cartomante
"Eu vou perder a guerra?"
"Sim," a cartomante disse.
"e aí eu vou morrer?" Hitler perguntou.
"vai."
"Quando eu vou morrer?"
"Em um feriado judeu."
"Mas que feriado é esse?"
"Simples, qualquer dia que você morrer será um feriado judeu."

"Um professor Alemão diz para sua classe:
"Hoje na Alemanha a forma apropriada de dar graças é 'Obrigado a Deus e Hitler.'"
"Mas e se Führer morrer?" perguntou um garoto.
"Aí você de graças a Deus.""

8 comentários:

Marília disse...

Fells sempre com os melhores assuntos!
adorei o texto

Manu disse...

Fellssss
Como sempre to aqui pra dizer q tá demais, adorei o assunto e as tiradas de humor!

Tá lindo e tu sabe disso!
Se conseguir o livro da sobrevivente me fala, passa resumo, me conta heheh
Eu sou folgada, mas sou tua fã!
hihi

B disse...

Feeells!!
Adorei!
É tão legal descobrir essas coisas que a gente provavelmente ia morrer sem saber!!

Tem um tempão que não passo por aqui! Vou ler tudo o que eu tava atrasado, adoro seus textos!

bruno disse...

Credo! relendo pareceu mó forçado o que eu disse...

Mas é de coração, viu?

Pankwood disse...

Fiquei muito feliz que você voltou, espero que volte no MSN também para agente conversar mais...
Ahh, seu link já está de volta no lugarzinho dele, hehe. Tirei ele porque pensei que não ia voltar mais.

Desculpa qualquer coisa e um bjaooo pra vc ^^

Luke disse...

Como um velho professor meu de História falava:
"A criatividade nasce nos tempos de crise"
Uma ótima criatividade, driblando as tristezas e apreensões daquela época horrível para a história Judaica como a história da Humanidade.
Adorei o texto! Vou pesquisar mais sobre este assunto!

Wagner disse...

muito bom... dei risadas em todas.

é bom ver que algumas pessoas conseguem achar humor em assuntos delicados e difíceis, como foi o Holocausto.

nina disse...

humor negro, hein, ótimo!