sábado, março 03, 2007

The worship idol




Em setembro de 2005, eu fui a uma apresentação de um conjunto de rock, num lugar qualquer por aqui e, na fila, veio falar comigo um garoto alto, ele vestia uma camiseta com uma gravura estampada que chamou minha atenção, o rapaz havia acabado de chegar de Nova Iorque e trazia para minha vida o pintor John John Jesse.
Em um primeiro momento eu achei o desenho na camiseta uma coisa muito "pesadelo infantil" porque as faces das pessoas pareciam bonecos, depois de umas três horas eu comecei a achar bacana. O menino escreveu o nome do pintor no meu maço de cigarros e insistiu para que eu lesse sobre ele.O show foi ótimo e depois não tinha ônibus e foi difícil achar um táxi. Eu me lembro que naquela semana havia tido um jogo entre Atlético e Cruzeiro e os ônibus estavam depredadissimos. Mas não comentarei nada sobre os vândalos agora.
Quando eu chegue em casa resolvi deixar o maço com o nome escrito perto do PC para lembrar de ver qual era a do pintor no dia seguinte. Quando acordei, um amigo tinha deixando me deixado uns filmes e eu adiei John John de novo.
De noite eu coloquei um disco da Angela Roro, ela canta "escândalo" muito lindo, não é? E finalmente dei uma olhada no Google sobre o rapaz, tinha umas duas página só, li uma entrevista que achei medíocre, certamente por culpa do entrevistador, que foi prático demais e não deixou um espaço para John falar qualquer coisa realmente interessante.Achei também que ele é da mesma geração artística de J.T Leroy (Meu personagem favorito). Consegui ver umas pinturas no site TINY FINE ART e aí sim eu achei fantástico, John John pinta pessoas que vivem a margem da sociedade ele diz que são "Os anjos e demônios que vivem na minha mente" (Cá entre nosostros, ô frasesinha clichê, não é mesmo minha gente?).
Its all Right, pensei eu. O rapaz entalha ferro.É interessante observar o gosto que ele tem por elementos nazistas, isso fica muito claro em algumas obras.A minha imagem preferida é bem assim, ele desenhou uma garota seminua com cabelo igual ao de Hitler, ao lado de uma seringa nazista e uma bandana com a suástica amarrada ao braço sobre um fundo vermelho sangue.
Mas não conseguimos encontrar por exemplo, órgão genitais expostos, talvez isso deva representar uma deslibidinação dos junkies ou a repressão sofrida pelas adolescentes católicas que ele retrata, mas isso já é uma interpretação minha.
Ele diz que seu trabalho é autobiográfico e mostra pessoas e situações vistas e vividas na sua infância como estudante em colégio de padres e a adolescência punk. Saído de casa aos 15 anos sem lenço, documento ou formação artística, fez posters, camisetas e folhetos promocionais para bandas. Na época seu estilo era desenhos monocromáticos, sempre muito detalhados, o que é um ponto muito atrativo no seu trabalho, a descoberta das cores só se deu depois de 2002.
Ele também é metido com música, tocou baixo em uma banda punk chamada Nausea, que dizem ser bem politizada e ter feito certo sucesso nos fim dos anos 80, eu nunca ouvi.Hoje ele está com 38 anos e toca guitarra na banda Morning Glory .
Não pesquisei a carreira musical dele, mas se alguém animar, me digam o que acharam. Ok, meninos?Fica a dica: Dêem uma olhada no "google images" para verem outras pinturas dele.Só mais uma coisa: Ele é um homem lindo não é?

Para ler a entrevista de John John Jesse http://www.hoardmag.com/jj/1.htm (em inglês)

17 comentários:

-Manu- disse...

Santo goooooooooogle

uhuhuhu

lindimais

=]

garotinho da somalia disse...

lindou sou eu de cueca
hahaha
ah fells
bacana sua pesquisa
achei muito tecnico seu texto
mais pelo visto a intenção foi essa mesmo
hehehe
beijos

Leonardo disse...

Epa Epa...
Muy bom teu flog ae Fells...
Sobro até pro vândalos...
Claroq foram atleticanos pq nós do zero naum somos...
Hehe^^
Flws ae fia...
BJAUM...te doro...
FUI...

A.J. MARTIN disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
A.J. MARTIN disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
A.J. MARTIN disse...

Essa foto é lokíssima!!! Totalmente subversiva!!!
E quando ao comentário de cima, eu sou atleticano e não sou vândalo!!
hehehehehehehe
Bjss
;)

dimmyfutilidades disse...

Bem vinda internet :) O que já achei de coisas interessantes não tá escrito, hhehe =)

Se alguém tiver áudio do Junkie Jesus Freud (se não me engano, a banda é/era mineira ou paulista, sei lá) e quiser me passar, eu agradeço =)

aproveitem e entrem no meu blog também =P (brincando, precisa naum, é mó chato, haha)

dimmy bessos ;**

Sou mais EU! disse...

Gostei muiiito do seu blog, podemos dizer que ele é meu momento cool do dia. Sinceramente fazendo a faculdade que eu faço, acabei desenvolvendo um horror por aqueles ditos intelectuais, aqueles que estabelecem como obrigação gostar de cinema nacional, e gostar de músicos desconhecidos, uma inteligência vazia. Eu sou assim, buscando uma definição rápida: pop, já fui consumista, bêbada, deprê, ninfomaníaca, mas hoje em dia me encontrei sendo mãe e gente comum. Passa lá no meu blog, ele é mais um diário, há mais de um ano ele só tem um tema, minha filha, mas por enquanto eu ainda não acho esse assunto cansativo. Bjos.

Daniel Duende disse...

Ele é estiloso, talvez tenha personalidade forte (assim como sua arte) e, apesar das frases cliché, parece ser interessante. Mas lindo não. Nem ele, nem a arte dele, passam perto de qualquer coisa próxima de beleza. :D

Abraços do Verde.

Daniel Duende disse...

Em tempo... o texto está muito bom, dona Manga.

Bicotas. :)

Monsieur Coçard disse...

pois é.... a internet é santa por nos apresentar artistas que só seriam (se fossem) descobertos uns 50 anos depois... conheci tantas bandas legais, tantos artitas legais, e leio tanta coisa interessante na internet que descobri essa utilidade dela... até porque eu sou da época da internet discado e da boa e velha sala de bate-papo da uol
beijos

Pankwood disse...

/\ Flog ??? rs

Já tinha ouvido falar no M. JJ.
Qdo vi sua arte nem dei muita importância para ele, mas agora visitando o site dele e lendo seu post consigo perceber a criatividade e despojamento do John. Vlw a dica !

Teresa disse...

um bom texto

só q eu nunca ouvi falar nesse cara hehehe

ah, to add seu blog nos favoritos, ok?

=]

A.J. MARTIN disse...

Pois é, a gente se questiona até se vale a pena ter filhos, pra colocar no mundo do jeito que está. Mas eu acredito na mudança! A esperança é a última que morre!
hehehehehehe
Bjs

Luke disse...

Ziggy me iniciou na arte desse cara.

Silêncio de Chumbo disse...

ainda bem que o google existe... hehehehe

jah ouvi falar dessa banda, Morning Glory... porem não sei c foi bem ou mal... mas faz parte.. hehehe

Emmanuel disse...

Oii... Dei mó valor a seu blog, vou até linká-lo hehe.
Achei interessamte o que você falou sobre o John John, amanhã vou atrás de coisas sobre ele. (já que agora é 1 da madrugada e eu vou dormir)
Eu sempre me interesso sobre essa galera meio-punk.

E eu não o achei bonito o.O

Torcida organizada só serve pra difundir violência hehe

**=