quinta-feira, março 08, 2007

Eu não quero ser cidadã, quero passar no vestibular


A revista Veja, essa semana veio uma matéria interessantíssima listando os mitos da escola Brasileira, ou melhor quais são os MOTIVOS que nos achamos ser causadores do desastre escolar no país.
O item que mais me chamou a atenção explicava que “O professor preocupa-se mais formar um "cidadão consciente" do que transmitir conceitos básicos.”
KABOOM.
É verdade, na escola em que eu cursei o ensino primário até o lema era "Ser cidadão é estar em ação para um mundo melhor"
Isso é resquício da ditadura militar, melhor, dos opositores da ditadura militar, que achava que todo mundo tinha que ser engajado, politicamente informado
Esses opositores são hoje nossos professores.
Para isso eu vou ter que usar uma resposta bem mineira: Gente, uma coisa é uma coisa e outra coisa é outra coisa!!
Estamos criando cidadãos na escola, sim.
Cidadãos burros, cidadãos que não passam no vestibular e que só fazem provar por A+B que o Brasil vai continuar atrasado. Vai ver que o país é para o que nasce.
SIM?
NÃO! nem isso, porque eles querem ensinar uma coisa prática num sistema ainda muito sisudo e acadêmico. Olha o tamanho do paradoxo que nos arrumaram, senhores.
Então não é cidadania que se ensina? não mesmo, são só noções de cidadania que servem para?
TOMAR PAU NO VESTIBULAR.
Não tem nem cidadão nem profissional.
Nesse embalo de escola ainda: Minha mãe é uma professora muito dedicada, a educação é a sua vida. Desde sempre eu escuto ela dizer que a educação não é para todo mundo, eu tinha verdadeiro pânico dessa idéia dela sabe? Porque eu tinha aquela mentalidade socialista terrível.
Mas, de repente eu percebi que ela estava certa, não é mesmo não, escola é só pra quem pode, pra quem quer.
A coisa mais ridícula que já inventaram no país foi a "bolsa-escola" o povo já tá ganhando educação (horrível, o.k.) gratuita e ainda nos vamos pagar pra eles estudarem?
O Brasil ajoelhado: - Pelo amor de Deus, estudem, aceitem a chance que eu estou dando a vocês.
Aí eles aceitam, e vão para escola e.... não aprendem nada, porque gente, existem pessoas que simplesmente não nasceram pra coisa.
Conheço várias.

Diogo Mainardi escreveu na sua coluna sobre isso certa feita:

"Quem argumentou que a gente perde tempo demais na escola foi Charles Murray, aquele da Curva do Sino. Num artigo recente, ele afirmou que 50% dos alunos possuem um QI menor do que 100. Isso significa que, por mais que se empenhem, jamais conseguirão aprender a ler um período mais elaborado, simplesmente porque lhes falta inteligência. Em vez de ensiná-los a ser maus médicos e maus engenheiros, portanto, é melhor ensiná-los a ser bons marceneiros e bons encanadores.
Pelos cálculos de Charles Murray, o ensino superior só faz sentido para quem tem um QI superior a 115. Isso corresponde a 15% do total de alunos. O resto de nós pode se arranjar perfeitamente sem se sacrificar na escola."

Olha, talvez vocês acham que eu sou uma elitista que só que manter o poder nas mãos da elite a qual eu pertenço, porque quem detém conhecimento detém poder blah blah blah. Mas não, eu quero discutir isso, porque a gente fica evitando conversar?

23 comentários:

Manu disse...

Deixe aqui seus votos!

Fells pra presidente!

Gostei do texto, concordo e assino em baixo!

sheldin disse...

eu concordo, mas acho que a escola deve fazer esse dois papeís, formar e informar.

mas o brasileiro não lê, não gosta de cultura, isso é fato, e é de suma importância para qualquer um ter gosto por cultura.

Luke disse...

Tirou as palavras da minha boca. Até em países desenvolvidos, como os EUA, universidade é para poucos. Muitos vão para a escola técnica porque sabem seu destino na vida.
A universidade sempre foi e sempre será da Elite, quer queira, quer não.

garotinho da somalia disse...

Ai fatos lastimaveis que ocorrem num país como o Brasil...
sempre foi, e sempre vais er assim e ponto final
Faculdade é coisa de Elite... e eu acho que vc esqueceu de falar sobre as COTAS eu são um absurdo...
ai, muito complicado essa questão que você falou fells eu acho que FODA-SE hahha issu me irrita profundamente sabe?!!! eu estudo desde 3 anos de idade, em escola particular, sempre tive de tudo p poder ganhar cultura e ganhar sabedoria, e chegando na faculdade eu tenho que me esforçar mais pelo simples fato de terem mil negros e mil pobre e mil pessoas ignorantes concorrendo na mesma prova que eu...
acho issu lastimavel
um absurdo que retrata o tanto que o Brasil é um país que ainda vive sobre as redeas da diutadura

Marcela disse...

eu sou analfabeta funcional (Y)

A.J. MARTIN disse...

Nunca tinha pensado por esse ângulo, mas se o governo se empenhasse em demosntrar que não há nada de mais em trabalhar com serviços que são considerados como de segunda mão (garçom, marcineiro...) essas pessoas que não tem muito estudo, ou por opção, ou por falta de condições, poderiam crescer, isso seria apenas um inpulso, um alavanque! Não é só médico e advogado que ganha dinheiro; e muitos deles estão aí, mendigando empregos, recebendo mal e trabalhando mal!
Triste!
Bjs

The Fly disse...

hey....
adorei o seu blog... vou t linkar lah no meu, tá?
c não poder avisa q eu deslinko...
comentário inítil, tá... desculpa

Fernando Teixeira disse...

Olá, realmente muito interessante o teu ponto de vista..devo dizer que realmente fechar perfeitamente com o meu...

A escola deve ser uma oportunidade aoferecida a todos que DESEJAREM realmente estudar. O que o ocorre é que as escolas estão cada vez mais lotadas de pessoas que nao tem interesse algum no estudo, e alem de perder tempo ainda atrapalham a vida dos outros que querem realmente aprender alguma coisa.

Quanto a formação do cidadão, esse papel se deve mais a familia do que a escola...A escola deve criar o senso critico, tudo bem, mas o que ocorre nao é critica, é doutrinação socialista...impondo a cultura do politicamente correto. A familia tem o papel fundamental de educar as crinaças, e ensinar valores, o que realemente falta.

Hoje estamos naquela de que os fins justificam os meios. Entao roubar e matar para melhorar de condição de vida é valido. Não! Deve incentivar as pessoas ao trabalho, mostrar que é so por meio desse esforço pessoal que se atinge um objetivo. Porém o que ocorre é que aumenta cada dia mais o numero de pessoas que nao querem buscar nada pelo merito de seu esforço e pedem cada vez mais que o estado as sustente...

Eu adoro política, sou estudande de joranalismo e escolhi este caminho por escolha propria. Adoro isso!

Por outro lado tenho varios amigos e parentes que nao tem interesse em nada. Mesmo mais velhos que eu (q tenho 18 anos) estão ainda se preocupando em se divertir e coisas do gênero. Eu já quero diferente. Adoro aprender, o conhecimento me fascina. Cada coisa nova que aprendo me sinto mais feliz, isso tbm é diversão!

Nao deixo de sair a noite, ir a festas...mas minha vida nao se resume nisto. Entao este é um exemplo claro de que nao pode haver igualdade em um mundo onde as pessoas ja são diferentes por natureza...é uma utopia hipocrita!

Wagner disse...

fells... infelizmente não vou poder usar a sua frase, pq vc escreveu que queria participar depois que eu postei o desafio...

mas no próximo vc participa...

=/

dimmyfutilidades disse...

Só complementando...

Acho que um dos maiores problemas é que está se promovendo uma nivelação à todo custo e às pressas, só para servir de arma de campanha. As quotas são o maior exemplo disso.

Colocam gente nas escolas e faculdades como se fossem gado, só para somarem um número a ser anunciado: "não sei quantos jovens a mais cursam uma faculdade agora" ou "a repetência na minha gestão diminuiu em relação à gestão do adversário".

Dessa forma, o que se vê são alun@s concluindo os cursos sem aprender nada. Por exemplo: Só o que se vê são alun@s semi-analfabetos no ensino fundamental! Alun@s que deveriam voltar a primeira série, mas, que foram passad@s de ano por conveniência.

Quanto à formação ética, creio que o papel mais importante que a escola desempenha é servir de espaço físico para pessoas interagirem. Minha formação moral se deu com colegas e amig@s. Não me lembro de nenhum ensinamento dessa ordem passado por professores e nem da minha "família". Na verdade, estes só serviram como exemplos do que eu jamais quis me tornar...

dimmyfutilidades disse...

Só lamento pela mãe da Fells... deve ser frustrante ensinar um povo que repudia a idéia de ter um mínimo de educação...

Pankwood disse...

É como o velho sobrancelha de algodão maluquinho diz:
"Ensina eles a ler e escrever que já basta !
Ahh, não esquece de ensinar a contar."

Ele disse isso no Altas Horas, achei fantástico !

Robson Perdigão disse...

Ainda que haja muitos os que não querem aprender e cultivar do conhecimeto, sempre existe o outro lado da moeda. Minha mãe também é professora, e por ventura também dá aula a esses "desentaressados" com os estudos e vida. Entretanto nesse meio de "desenteressados" tem um pequeno grupo de jovens que são dissemelhantes a esses tantos muitos que todos até agora falaram . Eles são bons, mas disprovidos por toda essa fase sócio-ecônômica em que o país vive. Seus pais não tem grana pra possibilitar que seus filhos tenham a mesma educação que os filhos da eleite. Então a escola não faz o seu papel, que nada mais é que formar e informar. E a "eleite" ataca generalizando tudo. Olha, não são todos que são abnegados ao conhecimento. Por isso lá vai a dica, é preciso olhar o outro lado!

E não é de praxe fazer comentários em bogs, mas esse post é bastante interessante e tem um senso muito aprazével.

Grato!

Silêncio de Chumbo disse...

Ótimo ponto de vista....
Mas infelizmente nem todos tem 'acesso' à informação... das pessoas que tem, não sabem aproveitar...
E também a cultura 'comodista' das pessoas afeta... e muito....

Na proxima atualização te linkarei no meu blog.. posso? =)

bjs

Nick disse...

Eu concordo em partes, tem muita gente inteligente mas q tem preguiça de estudar, acha q não irá ajudar em nada, e muita gente que quer mas não tem a aportunidade, tem gente tbm que por mais que se esforcem nunca vai conseguir desenvolver... De certa forma isso é comodo pro governo pq quanto menos informações as pessoas tiverem melhor pq mais facil será para serem manipuladas.

Teresa disse...

Pois é.
Todo mundo falar que o Brasil precisa de educação, educação, educação...
Na minha opinião, educação escolar de qualidade é muito rara aqui no Brasil. Infelizmente é pra poucos.
Não adianta ter 100% das crianças estudando numa escola ruim...
e ainda pagando pra isso. Não é essa a educação que o Brasil precisa.

Jéssica disse...

Concordo com tudo o que vc falou... mas é aquela coisa né, o ensino fundamental/médio na escola pública é ridículo, mas a faculdade é boa. Aí em vez de investirem na educação de qualidade, criam as cotas pra facilitar a entrada no ensino superior. E incrível como com o vestibular em cima da minha cabeça eu consigo visualizar muito melhor isso! Ah, adoro esse blog!

_betow disse...

A educação no Brasil falha até na hora de nos tornar "cidadãos conscientes".
Tem um estudo do MEC que diz que a educação brasileira não corresponde aos seus dois objetivos principais: formar pessoas com pensamento lógico matemático e que saibam ler e entender um texto.
Imagine passar no vestibular?
[Pra quem não passa em federal, recorre à particular, gera lucro pelo menos.]

Mas tem que ter que querer primeiro. Se não nada vai pra frente. Quem quer estuda até em casa, sem professor, sem nada. Não adianta ir pra escola pra comer a merenda, pq escola não está lá pra isso. Nem pra fazer amigo, nem pra vender maconha.
Tem que primeiro pensar: pra que serve a escola? Se não souber responder essa simples pergunta, deveria ser proibido de passar até na rua que tivesse uma escola.

**adorei seu blog.. linkado!!

Pankwood disse...

Hoje coloquei um script que faz uma contagem regressiva no meu blog, ela vai dar no dia 1 de Abril. O dia que tanto espero para lançar o ...
Amanhã vou colocar algo mais para deixar um suspense e explicação do porquê do script, lanço também uma série que vai durar a semana toda...Muito trabalho heim !!^^

Raíssa disse...

Haha, pois é! ;D
Mas é muita inutilidade perder tempo e dinheiro inventando uma máquina dessas ;P

E obrigada pelo seu comentário no Chá Verde, espero que volte sempre! :)

Sou mais EU! disse...

concordo, concordo e concordo. Sabe o que é pior? a escola tenta manter todo mundo igual, todo mundo tem as mesmas chances, o caralho que tem. Conheço dois caras, um é pobre, cursou cursinho com bolsa total, acabou ano passado a facu de RI na USP, em quatro anos, tempo recorde, e além de tudo trabalhava pra poder se manter aqui. E tem outro, filho de classe média alta, estudou comigo em escola pública por q o pai viu q era desperdicío colocá-lo em escola particular, com ensino mais elevado. O garoto ia mal, qual a solução encontrada pelo pai e tb diretor da escola: "Professores diminuam o ritmo." e eu que estudava, fiquei ali pastando tb, pq o filho do diretor precisava terminar o ensino médio a qq custo.

Sou mais EU! disse...

concordo, concordo e concordo. Sabe o que é pior? a escola tenta manter todo mundo igual, todo mundo tem as mesmas chances, o caralho que tem. Conheço dois caras, um é pobre, cursou cursinho com bolsa total, acabou ano passado a facu de RI na USP, em quatro anos, tempo recorde, e além de tudo trabalhava pra poder se manter aqui. E tem outro, filho de classe média alta, estudou comigo em escola pública por q o pai viu q era desperdicío colocá-lo em escola particular, com ensino mais elevado. O garoto ia mal, qual a solução encontrada pelo pai e tb diretor da escola: "Professores diminuam o ritmo." e eu que estudava, fiquei ali pastando tb, pq o filho do diretor precisava terminar o ensino médio a qq custo.

Sou mais EU! disse...

concordo, concordo e concordo. Sabe o que é pior? a escola tenta manter todo mundo igual, todo mundo tem as mesmas chances, o caralho que tem. Conheço dois caras, um é pobre, cursou cursinho com bolsa total, acabou ano passado a facu de RI na USP, em quatro anos, tempo recorde, e além de tudo trabalhava pra poder se manter aqui. E tem outro, filho de classe média alta, estudou comigo em escola pública por q o pai viu q era desperdicío colocá-lo em escola particular, com ensino mais elevado. O garoto ia mal, qual a solução encontrada pelo pai e tb diretor da escola: "Professores diminuam o ritmo." e eu que estudava, fiquei ali pastando tb, pq o filho do diretor precisava terminar o ensino médio a qq custo.