quarta-feira, novembro 01, 2006

O "underground" atual tem piso falso...

Você vê roupas de filmes famosos, pessoas ostentando bukowski debaixo dos braços e falando de bandas mais conhecidas em certo país da Europa oriental... Certo, você já viu algo relacionado com isso, mesmo que seja menos exagerado ou caricato da forma como estou expositando. Certo, vou falar sobre o que está incomodando a minha consciênica nesses últimos dias.

Vou resumir em uma só frase : "Está na moda ser alternativo". Sim, essa composição acerca da falta de identidade dos jovens da classe média atual. Muitos se ridicularizam com cortes grotescos de cabelo, tentam ostentar sabedorias ou culturas flácidas para dar aquele ar "blasé" e "cult"(duas palavras que hoje em dia me coçam os ouvidos só de escutar...). Pois bem, qual o nosso movimento atual de cultura? Será que revolucionamos mais um pouquinho desde 1977 ou será tudo isso uma farsa absoluta? Eu tento entender como rege a juventude dos dias de hoje... Mas numa só palavra resumo ao "vazio".

Vazia no sentido de que as coisas se uniformizaram cada vez mais. Ou você é, ou você não é, ou você é "in", ou está "out" e tudo rege nas conveñções sociais, regadas de hipocrisia, falta de argumentos e, pior ainda, crises existenciais de todo e qualquer tamanho.

Talvez nos vejamos daqui a 10 anos como uma juventude parte de uma nova "nouvelle vague"... Ou então nós tenhamos menos cérebro para nos entender e saber que perspectiva sobre para nós. Eu sei que fica ainda mais difícil destacar a juventude como agitadora cultural, mas ela sempre foi a responsável pelas diversas revoluções de contra cultura no mundo... E por consequência, há de criar mais uma?

No fim de tudo entendemos porque antigamente as coisas eram mais claras.... Hoje em dia, temos muita coisa, pouco tempo para nos relacionar, respirar e suspirar... Mas quem sabe... Não sejamos tão vazios assim, ou não?!

Luke

3 comentários:

Fells disse...

O que nos falta? eu queria descobrir, juro que sim neh? a genet fuma tanto, fala tanto, troca as pernas por ai e nunca consegue nada direito, a genet consegue aprender a fazer meia duzia de besteiras, conhece o cheiro de um camburão e sabe contar 3 ou 4 estórias, mas mesmo assim, é tão puco, mas tão pouco que me angustia

thiago badaro disse...

tipo esse texto parece criticar o felipe meu primo emo ele nao e gay e emo por opçao mas tipo emo num e gay so e a favor de amor livre mas acho q ele e emo so na aparencia maas ele nao garra so ema kkkkk gara as outras garotas mo comedor puxou o tio joge. afinal q nao gosta de um emo e um pagodeiro fdpt so valeu nao critiquejm os emos ou prlayboys o nerdes ou metaleiros se nao vao tar criticando meus amigos ou amim

Harry disse...

a síntese de tudo o que eu penso dessas pessoas que só olha pro próprio umbigo. essa nova geração morta, que não revoluciona e só pensa na própria dor.
Gostei. That´s all.

Harry
(www.harryhardprick.blogspot.com)