sábado, março 18, 2006

Para quando a grande puta passar ou de como ela passou


Achei, meu primeiro poema, a primeira coisa que eu escrevi
a sério, achei e pensei, as pessoas tem que ler isso


Para quando a grande puta passar

Grande graça!
eu ter 14 anos...
ficar martelando nessa mesma tecla
enche o saco de vocês
mas eu nem ligo
nem um suicídio romano
nem um disco novo de vinil
pra enfeitar a parede do meu quarto.
cultura pra decorar
as paredes
de uma pessoa de 17 anos.
a vida é boa, sim.
nunca imaginei isso.
estou completamente atordoada
os meu pensamentos ficam vagando....
principalmente andando
dentro de ônibus.
mas eu nem ligo.
uma garota bem má.
mas bem covarde.
que gosta de ler livros maus
que falem sobre
a morte acidental de um anarquista
e outros contos subversivos..
qual será o meu objetivo?
na noite
que apaixona...
as noites em BH tem cheiro de flores...
Damas da noite....
ô cidadezinha dificil....
como disse meu amigo:
maledicência por esporte.
só quero ver.
como vai ser
quando a grande puta passar....
essa pena de pavão
vai virar uma desgraça

15 comentários:

Luke disse...

Aplaudo sua poesia, glamourista.
As noites em todos os cantos são dificeis, a gente tem que inovar, sempre.
Beijos

ragemore disse...

Uau, voce já escrevia bem desde cedo...

Com 14 anos eu ainda brincava de barbie O__o

Janet disse...

que bom que tem seu primeiro poema, eu não faço idéia por onde (se ainda existem) anda os meus :/

marcelo GLAM disse...

a noite fria de bh , mesmo com os cheiros de flores conseguem enrigecer os corações capitalistas e surrealistas das pessouas q vivem por aqui
vc??
eu???
deus???
talvez!!!
mais o importante eh que a senhora retratou com perfeição o glamourismo (mesmo q n seja tao glamuroso) da vida de uma adolescente

continue assim...
c vc fizer um livro, com certeza eu irei comprar
;]

Tony disse...

Nossa, com 14 aninhos vc escrevia coisas assim, imagine agora...

cro disse...

Eu comecei também aos 14 nas escritas. Ficou foda. A loira junkie chamada Lispector, já conspirava em altos porres.

Hanna Haze disse...

a outa vem, vai, volta, passa de novo...
mas nunca chega lugar nenhum? porque?

herick disse...

oi marcela, muito bom o poema, só não gostei da referencia a belo horizonte, isso minimiza a situação, a apenas um lugar, a não ser que vc queira que seja só pra belo horizonte mesmo, mas poemas costumam ser universais, e isso os torna mais bonito... mas eu gostei do poema... parabéns.....

Felipe disse...

adolescencia,periodo onde artistas se encontram,periodo tragico,perturbador,ensurdecedor,mas a arte se encontra atraves da dor,sofrimento,transformacao.

Devaneio adolescente,inocente,
Perturbador silencio
penso no que me aconteceu
desde que toquei sua alma.
amor se escreve muito bem,viajo neles

Sheldin Klytemnestra disse...

Uau...
mirabolante!

kinto disse...

extase

isabella,a tal vegan disse...

agora eu que senti frisson
XD

Anônimo disse...

***Aê garota, vc tem um grande talento,continua assim pois vc vai ter sucesso.Curtir mto seu texto e a historia d ser sua fã eh verdadeira viu!!!!
Bjosssss ***Amanda***

Anônimo disse...

Bacana o seu 1º poema, retrata bem o que ja passou e o que ainda se passa com vc. ALMA DE POETA, CABEÇA DE MENINA... ASSIM E VC!
"ci"

Anônimo disse...

putz muito legal msm seu blog
phoda