sexta-feira, abril 06, 2007

Sonharam meu sonho



O documentário "Pro Dia Nascer Feliz" de João Jardim trata das adversidades do cotidiano escolar adolecente no Brasil.
Eu queria fazer esse documentário, sonho com ele desde os dezesseis anos. Tinha até nome: "Preda contra o Vrido", não foi realizado porque faltava tudo: a câmera, luz e a ação.
O senhor João tinha tudo isso e fez.
O meu documentário, acho até que ia ser complicado fazer porque eu ia precisar mesmo de uma equipe grande de meninos que estivessem na escola e iam filmar tudo, as aulas zoneadas e todas essas atrocidades que acontecem.
Porque o que eu queria era retratar a barbárie colegial do todo-dia
Gente, eu juro que já vi uma garota arrancar o lábio da outra em briga de escola, um outro ameaçar rachar a cabeça de uma menina que deu um fora nele com uma pá. Comigo uma vez, jogaram um tijolo no meu pé, claro que a garota era minha inimiga e merecia eu ter esfregado a cara dela no muro de chapisco depois.
Casos de alcoolismo e overdose também já vi muitos.
Era isso que eu queria mostrar.
Mas como eu ainda tenho muitos sonhos não vou ficar dando uma de Madalena recalcada.
Então, por favor : Vá ao cinema e faça alguma coisa pelo cinema nacional. Se puder, faça tudo!!

15 comentários:

A.J. MARTIN disse...

Esse documentário é ótimo!!
Não sou muito fã dos nacionais, mas esse merece ser aplaudido de pé! Fiquei esperando desde o dia em que vi o trailer.
Recomendo 100%

E eu concordo com você em parte, acho que reviver esses desenhos é interessante. Não foram feitos na época por falta de tecnologia. Agora algumas versões, realmente, são dinheiro jogado foga.

Silêncio de Chumbo disse...

otima dica! assim que tiver um tempo, com certeza procurarei esse documentario....

Pankwood disse...

Corre atrás dos seus sonhos menina, sei que você consegue !!!

Teresa disse...

Apesar de eu não gostar muito das produções nacionais, essa saí deve ser legal.
eu gosto desse estilo de história hehehe

=]

Luke disse...

Você irá fazer e vai ganhar muitos prêmios.

haha...
Adorei o título e o contexto.

Renata disse...

É triste ver como as nossas idéias nem sempre são só nossas, mas isso nos traz uma garra maior ainda de inovar! ;)

kinha disse...

Cara, to querendo ver esse documentário faz tempo e ele ainda não chegou aqui onde eu moro! E quem sabe você ainda não faz o filme hein? Os temas podem ser os mesmos, mas sempre vai ter alguma coisa diferente pra ver, e pra mostrar :)

Monsieur Coçard disse...

é foda... na minha escola metralharam um cara do lado da minha sala... e todo mundo achou que eram fogos de artifício...

sempre roubam nossas idéias.. q coisa

beijos

gabriella disse...

eu acho que provavelmente esse documentário não vai passar no cinema desta cidade nem da cidade vizinha. esperarei ter a oportunidade de alugar. fiquei com muita vontade de ver e nossa, você é a fells, ainda a fells que eu conheci. é que eu passei tempos sem vir aqui e agora vim de novo e lindo: é você.
é, lembro dessa história do tijolo. mas bem, nunca prsenciei cenas assim tão escrotas em escola! mas ah! tenho alguns casos 'semi-terríveis' para te contar. me lembra que eu conto. quem sabe você não faz o segundo desse aí: "Predra contra Vrido - a continuação de "Pro Dia Nascer Feliz".
beijos, amor fells.

-Manu- disse...

Agora quero assistir o documentário tb!!

=D

Wagner disse...

preciso assistir esse documentario!

Sou mais EU! disse...

eu já bati e já apanhei, mas é impressionante´o modo como a escola em geral fecha os olhos para o que acontece, como se a adolescência naum fosse perigosa por si só.

talvez? disse...

irei com certeza, adoro cinema nacional descente. :) isso me lembra uma coisa, no colegio uma vez, pegaram um aluno da setima serie fazendo sexo com a moça da cantina... puta rolo que deu! :P mas foi legal!

Karina disse...

Querida Fells,
Um dia você terá a oportunidade de colocar as suas idéias na câmera, tenho certeza. É triste mesmo que essas coisas precisem ser olhadas no seu lado prático: grana.
Saudades de você. Estou trabalhando agora, por isso que não estou mais a entrar no msn. Escreva-me.
Beijos

dimmyfutilidades disse...

Cinema nacional? Bom, se puder escolha uma boa equipe para o áudio e não deixe seduzir-se por fórmulas de sucesso tupiniquins em relação ao roteiro, pois as críticas socias são a doença crônica do novo suspiro do cinema nacional. Doença crônica que engessa tudo desde meados da década de 90, como uma catarata que embassa e cega tudo. Até uma simples figuração está sempre encharcada de crítica social.

Enfim, é isso o que penso, Fells. Não vou deixar de ser sincer@ por mais que vc possa se aborrecer. Seria desperdício. Espero, quem sabe, uma resposta sincera também. Adoraria até um "pega as tuas malas e se manda daqui!".

Abraçitos :)