quinta-feira, setembro 21, 2006

Disputa Arcaica

3 anos
A criança tinha dois peixes dourados, cuidava deles muito bem, dava comida e trocava água. Mas dia eles morreram, os dois de uma vez. A mãe da menina ficou preocupada com a reação que ela poderia ter e a chamou para uma conversa em que explicou para a filha o ciclo da vida.
Quando a garotinha parecia já ter compreendido e aceitado o acontecido, a mãe sugeriu que elas fizessem um pequeno funeral para os peixinhos.
Mas mãe porque não dá pro gato?

5 anos
Na escola a menininha e a amiga dividiam um mesmo namoradinho, o Caio.
Um dia na volta para casa a mãe estava preparando o jantar quando a menina disse a ela;
Mãe, eu vou matar você para morar com o Caio e com a Paulinha aqui em casa.

7 anos
Mãe, deixa eu ir na rua brincar?
Não minha filha está chovendo
Se você não deixar eu vou falar com meu pai que você me prende aqui e ele vai dar na sua cara.
A menina perde dois dentes de leite, bem na frente.

14 anos
A Garota queria ir a uma festa com seu colegas de escola e a mãe disse;
Não minha filha, você é muito nova para sair a noite assim, sozinha
Ela pulou a janela e quebrou o braço, com o estrondo, todos os vizinhos viram ver, quando sua mãe chegou, a fofoqueira da rua correu
o que aconteceu Sra mãe da garota? O que ela está fazendo aí
A mãe com olhar fuzilador agarra os cabelos da garota e grita:
Rezando, é que não estava.
E a leva para o hospital quase sem soltar seu cabelo.

16 anos
A mãe adorava suas jóias, especialmente um colar de esmeraldas antiquíssimo que ficava sempre envolto em uma seda e ela gostava de quase diariamente se demorar o admirando. A moça que sempre ouvira que a jóia seria sua um dia, teve a brilhante idéia de antecipar esse dia, pegou o colar e sem pensar duas vezes o colocou no bolso e correu para colocar no prego, consegui bastante dinheiro e comprou tudo em cocaína. Durante os vários dias que antecederam a festa, a casa ficou se alvoroçou atras do objeto e a moça permaneceu impassível.
Na grande noite, em posse de tanta cocaína o resultado não poderia ser outro. Overdose.
Acordou no hospital, a mãe segurou sua mãe e lhe disse: - Nós sabemos. Apagou

18 anos
A mulher, olhando de relance pela rua que passava rápido, não lhe pareceu que a noite fosse tão escura e pensou bem; melhor seguir outro caminho.

12 comentários:

Leelow disse...

ai fells amei esse conto
hauhauha
a menina por um acaso eh a senhora????
uahauhauhauha
imagina a fells sem dois dentes de leite de uma só vez!!
uahauhauhau
ai ai ai
sabado que nos aguarde mon amour
nos vamos cair na noitee

Luke disse...

Ai, é tão bom auto biografias... XD

Denise disse...

Sempre ótimos esses textos da Fells, que nos dão a possibilidade de ficar pensando por horas...!

Admiro quem tem essa força de largar tudo pra tras e seguir outro caminho. Admiro quem se permite a isso. Quem se dá essa nova chance...

Enquanto isso, nós ,mortais medíocres, só esperamos por aquela oportunidade fantástica que vai cair do céu nos nossos colos e vai mudar as nossas vidas...

É Fells... eu te admiro.

Kaka disse...

Nossa... é de uma peculiaridade digna de Roberto Gomes Bolanos...
Parabens.

gabriella disse...

adoreeeeeeeeeei.
estórias meio "assim" não sei
explicar, mas creio até que
existe muito disso, mesmo.

Flug disse...

FEEEELLLSSSS!!!!
Adorei esse!
NOssa!
Bom demais!
Bem que vc falou que eu ia gostar!!
EUheueeHeuh

Amanda disse...

Fells........
Mto mto mto legal viu...
Bjus pra vc

cara de anú disse...

Sem comentários, Damien XD

Joaldo Alves disse...

Gostaria de ver essa filha sendo mãe um dia.
Abs.

Vendido. disse...

Fells, vc será próxima a entrar na Acadêmia Brasileira de Letras!

Leda disse...

nao sei porq mais achei seu conto tao parecido com um livro que li, hum deixe-me ver... bruna surfistinha??? acho que sim. criatividade e algo que nao acaba nunca e nesse 'ramo' que vc esta querendo seguir nao vale aquele ditado que nada se cria tudo se copia, esta na hora de rever seus conceitos vc nao acha nao? mesmo assim vc tem talento e todos que ja te leu sabe que vc tem futuro, parabens por isso

thiago badaro disse...

rei anos 80 quem e q te aguanta

tipo
3 qanos puxo o pano da mesa quebro os pra tos de minha mae

5 anos minha prima silvinha me beija na boca atraz dco armario nao sei porque

7 anos começo a usar oculos

14 anos meu avo e minha mae morrem no mesmo ano que a gatinha da minha turama me da o fora

16 anos vou morar comminha tria e começo minha coleçao porno que ela se livra da metade

18 anos começo a ser expulso da caza da minha tia e começo a morar em republicasa pensionatos ate vir pro meu apratamento no mesmo bairro q ela

e isso minha vida e a vda e avida todo dia